6 de mai de 2013

Novos ares para o São Paulo


Eu sei que vai parecer parcial, vai ter gente que não vai gostar, vai chiar, mas tudo bem. Depois eu assumo as consequências.

Existem dois personagens no mundo do futebol dos quais tenho pouca simpatia. Torço contra sempre, me irritam, e faço questão de que percam. Pode ser maldade, mas não vou ser hipócrita e dizer que não penso dessa maneira.

Os dois são do São Paulo - por isso o motivo de pensarem na parcialidade. Mas sem pudores, vou dizer: são eles o Rogério Ceni e o Luis Fabiano.

Há que se respeitar a trajetória do goleiro no São Paulo. Não é qualquer um que fica tantos anos na equipe, e isso todos têm que admirar. No entanto, me desagrada a forma que ele se porta dentro e fora de campo.

Se tem uma brecha, ele reclama. Faz escândalo e, se erra, não admite a derrota. Pensa ser melhor do que seus companheiros de campo, causa intrigas com o técnico, quer escalar o time. Posso, sim, estar julgando errado, mas, em outras palavras, penso que ele é muito metido.

Seu companheiro Luis Fabiano não fica atrás. Reclama muito, joga sujo, fora o fato de sumir em partidas importantes - mas no contexto em que digo tudo isso, não é muito correto citar esse tópico.

Ontem o primeiro se adiantou na cobrança de pênalti e o segundo perdeu o penal. Não entendi a adiantada muito exagerada do Ceni, mas acontece. Normal.

Mesmo assim, me incomodou muito - novamente -, a ironia dos dois após o final da partida. Ambos saíram para reclamar com o juiz, como de costume, em represália ao seu trabalho. Por que ao invés de xingarem, Ceni não defendeu o pênalti de forma legal e Luis Fabiano não converteu o seu?

Antes de mais nada, está na hora do São Paulo rever seu contrato com o atacante. Ele pouco produz e de importante na história do clube, não tem nada. Se ganhou, não teve nenhuma participação muito importante na trajetória - função para qual ele foi contratado.

Quanto ao Ceni, aposentadoria já seria uma boa. Não pelos motivos citados acima, mas penso que um cargo na diretoria lhe caberia melhor. Se referindo ao time como "vocês" e não como "nós", não é isso que ele tanto quer?

O São Paulo precisa respirar novos ares. Os dois citados acima fazem, sim, parte da história são-paulina. Mas por que não começar outra, de uma forma diferente e com pessoas um pouco mais dignas quanto ao comportamento?

1 comentários:

Mazzle & Lizzle disse...

Eu concordo, mais em relação ao Ceni. Um pouco de humildade seria o toque. talvez reconhecer que o time tem que começar a respirar sozinho, e dar oportunidades à outros. Legal o seu ponto de vista! ;)